Stoller reforça seu programa de nutrição e defesa com inovação para lavouras de soja e milho

No momento você está vendo Stoller reforça seu programa de nutrição e defesa com inovação para lavouras de soja e milho
Produtores participaram dos campos demonstrativos. Na foto, Indicatti, produtor de grãos de Vacaria-RS | Crédito: Divulgação, assessoria

A pesquisa e desenvolvimento na agricultura tem se deparado com desafios mais complexos de criar mecanismos que garantam maior segurança e construção de plantas capazes de suportar as adversidades no sistema produtivo, tanto no estresse biótico quanto no abiótico. A Stoller, uma empresa Corteva Agriscience, consolidou sua liderança mundial em nutrição e fisiologia vegetal justamente ao construir uma parceria contínua com os produtores, traduzindo seus desafios em inovação, tecnologia e produtividade no campo. Para a safra 23/24, a empresa lança dentro do seu conceito “Nutra&Defenda”, a solução Re-leaf+, que promove o equilíbrio nutricional das plantas, de dentro para fora, ativando a resistência natural das plantas, aumentando a tolerância aos estresses e promovendo maior sanidade nas lavouras. Sua utilização é recomendada para aplicação foliar em diferentes estádios da planta, trabalhando em sinergia com as soluções Re-leaf e Starter Mn Platinum, que se complementam para nutrir e defender as plantas.

 “Na última década, temos acompanhado a consolidação do conceito de indução de resistência nas culturas com formulações nutricionais que fortalecem as barreiras naturais de defesa das plantas, levando a uma maior resistência a patógenos. O lançamento do Re-leaf+, além do zinco e cobre, insere os nutrientes manganês e níquel à formulação. O níquel, em especial, foi o último elemento a ser classificado como nutriente em 1987, tendo uma série de trabalhos reportando o seu papel na indução de resistência e na redução de estresses abióticos”, explica o Prof. Tiago Tezotto, docente do Departamento de Ciências do solo – ESALQ/USP.

Dentro do programa Nutra&Defenda, a primeira solução Re-leaf, lançada há três anos, já foi uma evolução porque passou a contar com os nutrientes zinco e cobre. Já o Re-leaf+ insere os nutrientes manganês e níquel à formulação em equilíbrio para maximizar esse benefício, sendo uma combinação inédita. “A maioria do mercado explora o níquel na Fixação Biológica do Nitrogênio, com quantidades muito menores. Já a nossa tecnologia tem outro objetivo e inova por isso. Ela maximiza a defesa natural das plantas; o níquel somado aos demais nutrientes, fazem do Re-leaf+ uma solução completa, o que garante plantas mais eficientes contra os patógenos.”, analisa Mateus Manara Picoli, coordenador de P&D Agronômico na Stoller do Brasil.

A formulação do Re-leaf+ pode ser usada nos mais diferentes locais, regiões e condições de aplicabilidade, compatível com a maioria das tecnologias disponíveis no mercado.

“Para demonstrar os benefícios e segurança de uso que o Re-leaf, Starter Mn Platinum e Re-leaf+ em conjunto oferecem aos nossos clientes, foram instalados mais de 100 campos demonstrativos em lavouras de soja em diversas regiões do Brasil. Estamos fechando a safra com inúmeros registros onde as áreas com o Nutra&Defenda apresentaram menor senescência do baixeiro, menor incidência de doenças e maior rentabilidade aos produtores. Os resultados parciais apontam incremento médio acima de 4 sacas por hectare”, analisa Laura Mazzotti, coordenadora de Produtos da Stoller.

Na safra 23/24 de soja e milho, a Stoller disponibilizará o programa com a assistência técnica feita pela empresa e representantes dos canais de distribuição de insumos agrícolas.

Sobre a Stoller do Brasil – Com a missão de estar próximo do produtor rural e transformar o conhecimento em inovação frente aos desafios da rotina no campo, a Stoller, uma empresa Corteva Agriscience, completa 50 anos de atuação no Brasil em 2023. A multinacional está presente em 56 países, sendo líder mundial na nutrição e fisiologia vegetal, soluções que, integradas, possibilitam ao agricultor aproveitar o máximo potencial genético das plantas, obtendo elevados níveis de produtividade e construindo uma agricultura mais eficiente.

Deixe um comentário